Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ana Pinto

Ler. Partilhar. Sentir.

Ana Pinto

Ler. Partilhar. Sentir.

Sal

Onde, Como, Quando - chegou o Agora?

Memória

Março 29, 2024

Onde Como Quando.jpg

Lembro-me de quando o Verão ainda era Verão, na altura certa, na medida exacta.

De como o calor progredia nos dias, até deixar de o ser.

De como o som do mar e o grito das gaivotas eram os únicos ruídos que se ouviam alto na praia.

Onde terá sido, ao certo? Quando foi que tudo deixou de ser o que era? Como era?

Acordávamos cedo, vestíamos o que calhava, e corríamos para a praia – que estava ali ao pé da porta, parecia. Aos pés pequenos os caminhos podem ser mais distantes ou mais cercanos, conforme a vontade de os percorrer. Quando é muita, o percurso faz-se quase a voar, só as pontas dos dedos tocam no chão.

Agora, as pontas dos dedos queixam-se do chão que têm por baixo, e as distâncias a percorrer são sempre longas e nunca mais dependeram só da vontade.

Lembro-me dos banhos de mar, da corrida para as toalhas, do cabelo molhado a servir de toldo da cara, para a proteger do sol. Da luz que bailava através das madeixas esparsas e soltas, e conseguia tocar num ou noutro bocadinho de pele. «Olha as sardas, põe o creme!» – a censura doce da mãe. «Fazem mal, as sardas? Não, mal não fazem, tu é que te queixas de ter muitas. Não gosto! Não? Olha eu gosto muito, acho que te ficam bem. Mas as pessoas zombam delas...Quem?! Sei lá, gente... Só pode ser gente palerma que não sabe nada! Não se liga ao que dizem os palermas, filha!». Mas eu não gostava das sardas na mesma. E menos ainda da gente palerma que as apontava na minha cara como se fossem dejectos de mosca – «Olha! Tens a cara toda suja!».

Agora até gosto das sardas, mas elas já não podem multiplicar-se exponencialmente na minha cara como dantes, porque já não posso apanhar sol. Agora o sol é diferente – será? – dizem que está muito mais perigoso – estará? É melhor prevenir – não é?

Depois do fato de banho ter secado, era hora de lanchar – pão com queijo e marmelada, ou só com queijo para a Tânia, que não gostava de fruta, ou só com marmelada para o Tózé, que não gostava de queijo. E frutas diferentes todos os dias – maçãs, bananas, pêras, ameixas, uvas – para todos, menos para a Tânia, claro.

Nos dias em que o pai também vinha, tínhamos direito a um gelado – que bom que era quando o pai vinha! Ia connosco ao bar da praia e deixava-nos escolher o que quiséssemos, desde que aprovados, já se sabe, pela mãe: «De gelo não, que é só corantes!» – quanta sábia ingenuidade... «Vá, tudo em fila! Qual queres tu? Cornetto de chocolate! E tu? Perna de pau! A menina? Cornetto de morango! De morango? Mas tu não gostas de fruta! No gelado não conta, tio! Ah, está certo! O cavalheiro, o que vai ser? Calipo de limão! Boa tentativa, levas um Epá, e já vais com sorte!».

Agora nunca me apetece um gelado na praia. Nunca me apetece uma maçã, nem pão com queijo e marmelada, ou só marmelada, vá. Não me apetece a praia, sequer, de todo, de maneira nenhuma. De qualquer modo, a praia já não está lá. Dizem-me que sim, que está, mas eu digo que não. Não pode estar, não é a mesma. Tem barracas às cores para alugar por todo o lado. As dunas desapareceram. Não se ouve o mar, nem o canto das gaivotas, nem o riso das crianças. Há apenas os sons estranhos – dos estranhos? – que os abafam: aparelhos a debitar canções esquisitas e vozes desafinadas a cantá-las, conversas constantes em tom demasiado alto, tiquetaques de raquetes irritantes, torpedos feitos chutos de bolas, levantando névoas de areia...

Mas há muito areal onde ficar longe disso tudo, onde ainda podes ouvir as gaivotas e o marulhar das ondas à tua vontade! Agora até tens um passadiço, para caminhares até à areia!”. Está bem, meus filhos. Mas, e a vontade? Onde está?

 

 

Onde, Como, Quando - chegou o Agora? [Reel]

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D